Você já parou pra pensar que sentir aquele sono logo após o almoço não é normal? Sabia que se você seguir algumas dicas muito simples você pode simplesmente acabar com esse vilão?

Percebemos que a grande maioria das pessoas aceita muitas coisas que são impostas como verdades e simplesmente nunca as questionam.

Por conta disso, as pessoas acreditam cegamente em clichês como o famoso sentir sono depois do almoço é normal. Não bastasse, as pessoas também disseminam essas falsas verdades e esses clichês se tornam cada vez mais fortes e aceitos pela população.

Percebemos que as pessoas que questionam e que acabam vencendo esse tipo de limitação inevitavelmente acaba se destacando. É intuitivo perceber que, deixando de acreditar em coisas nocivas que não são de fato verdades, você acaba tendo uma vantagem competitiva em relação às outras pessoas.

E tudo que você quer no momento é uma vantagem competitiva não é mesmo?

Então vamos lá!

Diversos fatores influenciam diretamente seu nível de energia, contudo, três se destacam:

  • Alimentação
  • Ritmo circadiano
  • Número de pausas para descanso

Caso você queira acabar com o sono depois do almoço, você deve atacar essas três frentes. E vamos te mostrar aqui como fazer isso.

Alimentação

Sem dúvidas, o ponto mais importante desse post é te mostrar que o que você come no almoço (ou depois de qualquer refeição) impacta diretamente em sua energia.

O principal vilão que você deve lutar é o carboidrato, principalmente o simples.

Quando você ingere carboidrato o seu sistema digestivo quebra os carboidratos e eles entram na corrente sanguínea. À medida que a concentração de açúcar no sangue aumenta, o pâncreas produz insulina, um hormônio que, resumidamente, permite que as células absorvam o açúcar que foi ingerido.

Em resposta, seu corpo produz o hormônio glucagon, que ajuda a manter o açúcar no sangue e sua energia em níveis adequados.

Porém, quando você come muito carboidrato, você sofre um pico de glicemia em seu sangue (devido a entrada do carboidrato que você acabou de ingerir na corrente sanguínea) que é seguido por uma baixa de glicemia (devido a ação da insulina e do glucagon). Esse ato de elevar e baixar a glicemia no sangue é o que causa o sono.

O que temos feito por aqui é aconselhar os estudantes a substituírem as calorias contidas nos carboidratos em excesso por gorduras de boa qualidade, como o azeite de oliva, óleo de coco e castanhas em geral.

Porém, você também precisa de nutrientes na quantidade certa. Por isso aconselhamos fortemente que você procure um nutrólogo ou um nutricionista. Seu corpo (principalmente seu cérebro) precisa estar muito bem nutrido para funcionar em sua máxima performance.

De uma maneira totalmente consciente, faça o seguinte experimento (em dois dias):

  • Dia 1: Almoce algum prato rico em carboidratos simples. Pode ser uma macarronada, uma feijoada, lasanha, fica a seu critério. Anote o seu nível de energia meia hora após almoçar.
  • Dia 2: Almoce algum prato pobre em carboidratos simples e rico em gorduras boas. Uma sugestão: coma salada, legumes ricos em água e abuse do azeite ou óleo de coco para tornar o prato tão energético quando o do dia 1. Também anote o seu nível de energia meia hora após almoçar.

Não temos dúvidas que você notará a diferença.

Pra fechar o assunto, gostaria que a partir de agora, você se faça a seguinte pergunta antes de cada refeição:

Eu quero que o alimento me dê energia ou que sugue a minha energia?

É muito importante você cuidar da sua alimentação durante todo o dia, não somente no o almoço. Se você acordar e já mandar um leite com pão, você já vai começar o dia cansado.

Um conceito que vem se difundindo bastante é o café a prova de balas, inventado pelo biohacker Dave Asprey. Basicamente consiste em uma mistura de café, manteiga e óleo de coco. Clique aqui para mais detalhes e receita.

Ritmo circadiano

Talvez você reformule a sua alimentação da melhor maneira possível e ainda assim não se sinta totalmente energizado após o almoço.

Isso pode acontecer devido ao seu ritmo circadiano.

O ritmo circadiano nada mais é do que o seu ciclo biológico, que dita os horários em que você deve dormir e os horários em que você deve ficar acordado.

A variação da luz normalmente tem forte influência sobre o ritmo circadiano. Contudo, alguns fatores genéticos e comportamentais também podem ditar a maneira com que seu ritmo circadiano se comporta.

Em relação a luz, pense em seus ancestrais que viveram antes da energia elétrica. O que dizia pra eles se era hora de dormir ou hora de ficar acordado era exclusivamente o sol, especificamente, a luz emitida pelo sol.

Estudos atuais concluíram que, em especial, a luz azul afeta diretamente o funcionamento do ritmo circadiano. Isso acontece porque quando seu cérebro recebe o estímulo causado por essa luz, ele entende que ainda é dia, e por conta disso, mantém os níveis de melatonina baixos no corpo.

O problema é que devido à luz artificial e a nossos queridos smartphones, ficamos expostos a luz praticamente 24 horas por dia. Até mesmo quando estamos dormindo.

Com os níveis de melatonina baixos, não sentimos muito sono a noite, o que permite que fiquemos até altas horas acordados. Para piorar, com a melatonina em baixa em nosso corpo, não conseguimos ter uma boa noite de sono.

Ou seja, esse processo acaba se tornando uma bola de neve, pois além de dormirmos pouco, o nosso sono ainda será de péssima qualidade.

Mas e aí, qual a solução?

A primeira coisa que você deve fazer é definir um ritmo de sono. Definir o horário que você quer ir dormir e o horário que você quer acordar. Quando mais regrado você for melhor, pois seu ritmo circadiano vai se adaptar a sua rotina.

A segunda coisa, pelo menos uma hora antes de ir pra cama, tente desligar o computador, o celular ou qualquer fonte de luz que possa inibir sua produção de melatonina.

De modo complementar, as versões mais atuais do Android e do iOS possuem nativamente um filtro de luz azul. Ligando esse filtro (que torna a tela laranja) seu celular deixa de emitir a luz azul nociva ao sono. Se possível, compre um óculos laranja (imagem abaixo) e use no período da noite, uma ou duas horas antes de ir pra cama.

Óculos Laranja

Esses óculos também filtra a luz azul que inibe a produção de melatonina.

No computador, ou caso seu celular não possua o filtro nativo de luz azul, existem também aplicativos que fazem esse tipo de serviço. Um exemplo é o f.lux, que possui versões para Windows, MAC, Android e iOS. Caso você use Linux, existe um software chamado redshift que é muito bom também.

Enfim, tenha sempre em mente que nada é mais importante que uma boa noite de sono.

Se você não dormir bem, sentirá sono não somente depois do almoço, mas durante todo o dia.

Número de pausas para descanso

Uma coisa que também acontece é o seguinte: ficamos por longos períodos de maneira ininterrupta trabalhando ou estudando.

Na faculdade eu sofri muito com isso, eram normais as aulas com 4 horas de duração. Pra mim era praticamente impossível ficar focado durante todo esse tempo, e quando eu conseguia, ficava exausto ao final da aula.

Percebi então, que é humanamente impossível ficar focado por um período muito longo de tempo. E mesmo que você force a barra, não compensa, porque assim como esticar umas horinhas a mais acordado a noite, você vai acabar pagando o preço em algum momento.

Quando você força a barra, você gasta uma energia demasiada para se manter nesse estado de foco. Por conta disso é praticamente impossível você conseguir chegar ao final do dia com energia. Muitas vezes você não consegue chegar nem na hora do almoço com energia.

Então, o segredo é o seguinte. Recomendamos que a cada 30 minutos, ou pelo menos a cada uma hora, você faça uma pequena pausa, que seja de 3 minutos, pra dar uma respirada e recuperar seu foco.

Recapitulando

Os principais fatores que você pode atacar pra acabar com o sono depois do almoço são:

  • Alimentação
  • Ritmo circadiano
  • Número de pausas para descanso


Coma menos carboidratos e procure um nutrólogo ou nutricionista para balancear sua dieta com os nutrientes que você precisa.

Seja regrado com seus horários de sono e evite a exposição a luz azul próximo ao horário de ir para a cama.

Faça pausas curtas para descanso. Jamais fique focado por um longo período de tempo de forma ininterrupta, pois isso provavelmente vai drenar suas energias.

-

Enfim, é isso. Espero que você tenha gostado do conteúdo e que aplique o mais rápido possível essas dicas em sua vida.

Fique a vontade para usar os comentários abaixo para nos contar a sua opinião sobre o assunto, vamos adorar ler!